Escolher idioma

Blog da CommScope

Frank Drendel: Commitment to Ethics in Business

Publicado por Joseph P. Depa III em 28 de abril de 2017

Drendel_Cable_Center_Bresnan_AwardIf you know CommScope, then you know the name Frank Drendel. If you've spoken with Frank, then you know he believes in one thing: "Nothing sells like the truth."

That has been Frank's mantra since he founded CommScope more than 40 years ago. It served him and the company well. It is his belief in honesty that helped him grow CommScope from the fledgling cable manufacturing company he founded in 1976 to a global leader in infrastructure solutions for communications networks. CommScope now helps companies around the world design, build and manage their wired and wireless networks.


O caminho rumo aos data centers ecológicos: Parte 2

Publicado por Victor Lopes em 27 de abril de 2017
Green_Data_Center_Part_2

Os data centers estão em constante mudança. As aplicações, bem como os equipamentos e a infraestrutura de TI que as suportam, estão em constante evolução para melhor atender às necessidades empresariais das organizações. Portanto, o projeto inicial do data center torna-se quase obsoleto no dia seguinte à conclusão da instalação e comissionamento.

Há definitivamente maneiras de se obter avanços. Na parte um desta série, discutimos a análise comparativa da eficiência de um data center para reduzir a eficácia do uso de energia ou PUE. Isto é importante quando se constrói ou se reprojeta um data center. Agora é hora de falar de processamento. Pergunte a si mesmo: o data center é usado principalmente para testes, produção, processos internos, networking ou algo mais? Qual é o negócio principal suportado pelo data center (por exemplo, serviços financeiros, setor de saúde, telecomunicações, etc.)? Que nível de resiliência é necessário para apoiar este negócio? A eficiência também é muito afetada se o esquema de operação do data center incluir recuperação de desastres. Todas essas questões ajudam a determinar os próximos passos.


MoCA: café ou cabo?

Publicado por Mark Alrutz em 26 de abril de 2017

Man_FiberSe você está envolvido com instalações ou solução de problemas de assinantes de radiofrequência (RF), provavelmente se deparará com o termo MoCA, frequentemente pronunciado como uma bebida popular de chocolate e café. Então, o que é MoCA e como isso afeta a rede de assinantes?

MoCA é um acrônimo de multimídia por aliança coaxial, um consórcio internacional que desenvolve padrões para redes por cabo coaxial. Desde 2004, a MoCA trabalha para fornecer protocolos e padrões de rede de alta velocidade que permitem que o cabo coaxial e os passivos existentes nas instalações do assinante interliguem dispositivos em toda a residência. Um exemplo seria o uso dos cabos coaxiais em casa para fornecer comunicação bidirecional entre um descodificador "master" e uma série de dispositivos "satélites".


Inovação em um guardanapo de papel

Publicado por Dennis Kan em 24 de abril de 2017

Um guardanapo de papel pode servir para vários propósitos: proteger uma mesa de água, limpar o batom, ocasionalmente passar um número de telefone. Mas você acreditaria que uma de nossas maiores inovações veio a ter o seu projeto potencial desenhado em um guardanapo de papel?

Veja a história abaixo e clique aqui para ler sobre este incrível sucesso.


Como as operadoras de rede usarão a tecnologia 5G?

Publicado por Pedro Torres em 21 de abril de 2017

As operadoras de wireless imaginam que o 5G as ajudará a atender vários clientes a partir de uma rede unificada e flexível. O fracionamento de rede, habilitado pela virtualização de funções de rede (NFV) e as tecnologias de rede definidas por software (SDN), é o que tornará isso possível. Redes totalmente escaláveis, programáveis e flexíveis são o futuro com o 5G. Confira este vídeo para mais informações.


VoLTE – Agora estamos conversando

Publicado por Erik Lilieholm em 18 de abril de 2017

Bread-rye-compEsta é a primeira publicação de uma nova série de blog baseada no eBook Melhores práticas de LTE atualizado, disponível para download no website da CommScope.

Adoro pão – todos os tipos de pães: centeio escuro, centeio tipo sourdough, pão nuvem francês... Meu prazer é cozinhar, permitindo que o aroma de dar água na boca de um pão saindo do forno tome a casa toda. E tenho que decidir exatamente o que vai nesse pão. Como acontece com muitas atividades de lazer, há um risco de ficar muito absorvido pelas minúcias do processo, mas eu tenho um segredo que me ajuda a me concentrar mais no resultado: utilizo uma máquina de fazer pães para produzir várias das minhas variedades favoritas.


Seis maneiras de se implantar serviços de banda larga: parte 2

Publicado por James Donovan em 17 de abril de 2017

Deploying Fiber_FOSCOs consumidores estão acessando a internet de várias maneiras. No meu blog anterior, apresentei três tecnologias básicas de banda larga que os consumidores estão usando: DSL, satélite e wireless. Cada uma tem pontos positivos e negativos, mas algumas delas dependem da localização e do alcance da operadora.

Neste blog, apresentarei as últimas três opções de tecnologia para a implantação de serviços de banda larga para o cliente final: G.fast, DOCSIS e fibra óptica.


Precisa-se de uma rede de fibra fixa na África

Publicado por Pape Ndaw em 14 de abril de 2017

Esta publicação de blog é parte da nossa série de blogs de vídeo: Sexta-feira da fibra. Nossos especialistas no assunto fornecerão percepções sobre o mundo da fibra óptica, cobrindo vários tópicos da indústria.

Quem não ouviu falar da Internet das Coisas (IoT)? Se você não a conhece, sugiro que leia a maravilhosa explicação do meu colega, Mike Wolfe, a1>no blog de definições da CommScope.

A IoT continua a evoluir. No entanto, provavelmente envolverá requisitos de rede diferentes com base em diferentes aplicações devido ao aumento do consumo de banda larga. Um mercado emergente para operadores de telefonia móvel é a África. Para suportar as demandas de banda larga do continente, as redes móveis requerem uma rede de fibra fixa.

No meu último vlog, discuto como a penetração de smartphones na África está levando as pessoas a consumir mais banda larga, exigindo que os operadores africanos implantem mais fibra em suas redes.


O setor de cabeamento investe na segurança das pessoas

Publicado por Koen ter Linde em 12 de abril de 2017

CPR_SmallAo construirmos ou decorarmos nossas casas, queremos garantir que materiais como cortinas, carpetes ou tecidos de móveis sejam seguros. Verificar a inflamabilidade desses itens é altamente aconselhável, já que a segurança de nossos entes queridos está em jogo. No entanto, também passamos tempo em outros lugares: no escritório, em salas de concerto, edifícios públicos, escolas e hospitais. Mas como sabemos se todos os produtos de construção foram selecionados de forma apropriada?

Para resolver isso, em 1989, os órgãos regulatórios europeus apresentaram a Diretiva para Produtos de Construção (CPD), para classificar a segurança contra fogo, o que depois se tornaria o Regulamento para Produtos de Construção (CPR), em 2011.


A internet das coisas e a convergência de rede: como o uso por parte do consumidor afetará as redes

Publicado por Jessica Epley em 11 de abril de 2017

Network_Convergence_IoTEste blog faz parte de uma série que destacará eventos atuais, exemplos reais de convergência de rede e tendências do setor, demonstrando por que os hábitos de consumo gerarão redes mais integradas e eficientes. Os consumidores esperam conexões rápidas e perfeitas para que possam acessar as informações de que precisam onde e quando precisam para realizar as coisas que mais importam para eles. Portanto, isso leva à necessidade de convergência de rede.

Muitas vezes, quando as pessoas ouvem o termo "Internet das Coisas (IoT)", ou elas não fazem ideia do que seja, ou imediatamente pensam nos novos comerciais da Amazon com o pai ligando o sistema de sprinkler para se livrar de visitas indesejadas ou com a mãe procurando informações sobre sintomas de carvalho venenoso. Geralmente definida como a conexão de objetos normais à internet para que possam enviar e receber dados, a IoT é um conceito relativamente novo, mas está se tornando cada vez mais importante para as vidas de muitos consumidores.

Embora a maioria das discussões sobre IoT se concentre em dispositivos inteligentes, muitos consumidores estão mais interessados em como esses dispositivos podem atender às suas necessidades específicas, como poupar tempo, acessar informações importantes e tornar suas vidas mais eficientes. Com os consumidores dependendo cada vez mais da IoT (muitas vezes sem nem mesmo perceberem), a convergência de rede passa a ter uma função fundamental para ajudar os operadores a atender às suas exigências de IoT.


1 2 3 4 5 6 7 8 9  ... Anterior Próximo